Em Miracema, homem é condenado a mais de 16 anos de prisão após investigações realizadas pela Polícia Civil do Tocantins

O caso que teve grande repercussão na comunidade foi rapidamente solucionado.

 

 

Com base nas investigações realizadas pela Polícia Civil do Tocantins, um homem de 21 anos, foi condenado, no último dia 20, pelo Tribunal do Júri da Comarca de Miracema, a uma pena de 16 anos e seis meses de prisão pelas práticas de duas tentativas de homicídio e corrupção de menores.

 

As investigações foram conduzidas pela equipe da 68ª Delegacia de Miracema do Tocantins, sob a responsabilidade do delegado Clecyws Antônio de Castro Alves. O trabalho investigativo iniciou logo após o crime, que ocorreu no dia 4 de outubro de 2022. Durante o curso da investigação, restou apurado que os crimes foram praticados por motivo fútil e por meio que dificultou a defesa das vítimas, que foram surpreendidas por disparos de armas de fogo, efetuados pelo condenado e outro comparsa enquanto passavam por uma rua da cidade.

“De imediato, o inquérito policial foi instaurado e após alguns dias, dois indivíduos, sendo um deles de iniciais E.R.O., que na época tinha 19 anos, juntamente com outro comparsa, foram os responsáveis pelos disparos que lesionaram as duas vítimas”, disse a autoridade policial.

 

O crime

Uma das vítimas passava de bicicleta pela Rua Maria Eulália Machado, no Setor Novo Horizonte, a caminho de casa, quando em determinado momento, passou por um grupo de aproximadamente oito homens, sendo que poucos instantes depois ouviu gritos e estampidos produzidos por disparos de armas de fogo. Assim, a vítima pedalou mais rápido a fim de fugir dos disparos, mas acabou atingida em seu antebraço, provocando várias lesões.

Em seguida, o homem procurou atendimento médico no Hospital Regional de Miracema, onde encontrou seu próprio pai aguardando atendimento e descobriu que ele tinha sido alvejado por um disparo de arma de fogo, provavelmente produzido pelo mesmo grupo.

 

Com base nas investigações, o delegado representou, junto ao Poder Judiciário, pela prisão do suspeito, a qual foi deferida e o homem foi preso alguns dias depois.

 

Concluída as investigações, o inquérito policial foi remetido ao Ministério Público, que frente ao farto conjunto probatório, decidiu por oferecer a denúncia contra o indivíduo que acabou virando réu no processo. Acolhida a denúncia do MPTO, o Poder Judiciário pronunciou o acusado, sendo então marcado o julgamento para o último dia 20 de junho.

Após algumas horas de julgamento, o Conselho de Sentença do Tribunal do Júri acolheu a tese de duplo homicídio tentado, na forma qualificada, já apontada pela Polícia Civil e corrupção de menores, e condenou o homem a uma pena de 15 anos e seis meses de reclusão em regime fechado, e mais um ano em regime aberto.

 

Com o encerramento do julgamento, o homem que já se encontrava preso durante a fase processual, foi levado novamente para a Unidade Penal de Miracema, onde dará seguimento ao cumprimento da pena a qual foi condenado.

Para o delegado Clecyws, a condenação do indivíduo a uma pena que superou os 16 anos de prisão, referendam o trabalho eficiente e célere realizado pela Polícia Civil do Tocantins que não mediu esforços para que o caso fosse elucidado rapidamente. “Enquanto policial e cidadão recebo com muita satisfação a sentença proferida em desfavor do condenado, uma vez que os crimes praticados são de natureza grave e que por muito pouco não ceifaram as vidas de pai e filho. Sendo assim,  com a integração entre a Polícia Civil, Ministério Público e Poder Judiciário, a lei penal foi aplicada visando dar a reprimenda necessária aos delitos cometidos”, frisou.

Não perca nenhuma notícia importante. Assine nossa newsletter.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas notícias

Recomendações

Patrocinado

plugins premium WordPress

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Consulte nossa Política de Privacidade.