Decepcionante empate do Brasil na estreia da Copa América 2024

Empate frustrante, com sabor de derrota. Assim foi a estreia da Seleção Brasileira, nove vezes campeã, na Copa América 2024. Pecando demais na finalização das jogadas e demonstrando pouca lucidez na hora das conclusões, a Canarinho acabou ficando no 0 a 0 contra a Costa Rica, equipe considerada como a mais fraca tecnicamente do Grupo D.

A seguir, o 90min elenca os poucos jogadores que foram bem e quem decepcionou no empate que já complica a vida da Seleção na Copa América – nos próximos dois jogos, contra seleções mais tradicionais (Paraguai e Colômbia), o time verde e amarelo terá que compensar os pontos perdidos de forma inesperada diante da rival caribenha.

Destaques do Brasil

1. Lucas Paquetá

Depois de acumular alguns jogos ruins com a Amarelinha, Paquetá chamou a responsabilidade, buscou o jogo o tempo inteiro e foi o grande condutor do time no SoFi Stadium. Deu bons passes, arriscou no gol e tentou de tudo para tirar o persistente zero a zero do marcador.

2. Rodrygo

Rodrygo tem sido, neste ciclo, um dos destaques da Canarinho. E na noite desta segunda-feira (24), Rodrygo voltou a ser um expoente de qualidade do ataque brasileiro. Na etapa inicial, levou enorme perigo ao gol da Costa Rica e deu um passe primoroso para Raphinha em lance que quase gerou bola na rede. Na etapa final, caiu de rendimento.

Decepções do Brasil

3. Vinicius Júnior

Vinícius Júnior fez, pelo Real Madrid, uma temporada digna de Bola de Ouro. Mas com a camisa verde e amarela, o camisa 7 segue devendo. Tomando as decisões erradas, desperdiçando lances agudos com dribles ineficientes e perdendo a cabeça em diversos momentos, acabou sacado na metade do segundo tempo. Precisa crescer de rendimento pelo Brasil.

4. Guilherme Arana

Escolhido por Dorival para iniciar entre os titulares por seu poderio ofensivo e qualidade técnica, Arana não conseguiu ser agudo e cometeu muitos erros técnicos, destoando demais dos seus companheiros. Na reta final do jogo, foi bem em algumas ultrapassagens e associações ofensivas, mas errou a maioria dos cruzamentos que tentou.

5. Dorival Júnior

O treinador brasileiro não foi bem na gestão de seu grupo hoje, demorando demais a mexer no time. Se tivesse promovido Endrick e Savinho antes, a história do jogo poderia ter sido diferente.

Não perca nenhuma notícia importante. Assine nossa newsletter.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas notícias

Recomendações

Patrocinado

plugins premium WordPress

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Consulte nossa Política de Privacidade.