Grupo Tambores do Tocantins abre programação da Secult na Agrotins 2024

Estande da Secretaria da Cultura oferece cadastramento para emissão da Carteira Nacional do Artesão.

 

 

Como parte da programação cultural da Agrotins 2024, considerada a maior feira agropecuária da Região Norte, a Secretaria da Cultura (Secult) traz ao público visitante um estande temático com ações culturais. A programação teve início nesta quarta-feira, 15, após a abertura oficial realizada pelo governador Wanderlei Barbosa, com uma apresentação do grupo Tambores do Tocantins, conduzido pelo mestre Marcio Bello, que agitou a manhã no Pavilhão do Desenvolvimento, recebendo a primeira-dama e secretária de Participações Sociais, Karynne Sotero, o secretário da Cultura Tião Pinheiro e os visitantes do evento.

Em seu discurso, o governador ressaltou o investimento de R$ 23 milhões para realização das obras de pavimentação em bloquetes, reestruturação do calçamento e a criação de novos espaços no ambiente em que a feira é realizada, de forma a receber visitantes de maneira constante. “Agora, temos acesso ao lago e estamos fazendo a pavimentação de toda a feira, que, no ano que vem, estará concluída. Este não será um ambiente para ser usado apenas quatro ou cinco dias por ano, queremos desenvolver um projeto nesta área, com uma estrutura para receber as pessoas nos finais de semana e durante todo o ano”, disse.

Após a abertura, o grupo Tambores do Tocantins levou a mistura dos ritmos tradicionais e de novos elementos musicais em sua apresentação no Pavilhão do Desenvolvimento. Na ocasião, a primeira-dama Karynne Sotero, que junto ao secretário Tião Pinheiro e ao público da feira prestigiou a atração e ressaltou que “foi uma alegria ser recebida pelo grupo, ainda mais por ser um projeto social que envolve crianças e jovens. É uma forma muito bonita de valorizar nossa cultura, nossas raízes, e ainda ajudar na formação desses jovens”, disse.

“Hoje, aqui na Agrotins, recepcionamos a primeira-dama no Pavilhão do Desenvolvimento com um pouco da rica cultura tocantinense, com os Tambores do Tocantins, coordenados pelo portuense Márcio Bello”, disse o secretário Tião Pinheiro, que também apresentou para Karynne exemplos de peças do artesanato local, expostas no espaço da secretaria.

A convite da Secult, Márcio Bello conduziu o espetáculo com um repertório baseado no cancioneiro tocantinense, com nomes importantes como Genésio Tocantins, Braguinha Barroso e Juraildes da Cruz. Além dos artistas da terra, a apresentação também contou com nomes como Luiz Gonzaga. “Para nós foi motivo de muita alegria, muita energia. As apresentações são emocionantes, calorosas, com uma pequena amostra de alguns instrumentos que estão em exposição no estande da Secult para serem apreciados”, comemorou o mestre. O grupo completa 25 anos de trajetória em julho, com o novo formato denominado “Tambores do Tocantins Instrumental”, disse após sua apresentação.

 

Agrotins Alimenta Quem Precisa

Na oportunidade, o secretário Tião Pinheiro também conheceu a ação liderada pela primeira-dama, denominada “Agrotins Alimenta Quem Precisa”, que já arrecadou dez toneladas de alimentos e uma quantia no valor de R$ 100 mil. Parte das arrecadações será doada para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul, além da arrecadação de alimentos para instituições de caridade e casas de apoio no Tocantins, como o Lar Batista F. F. Soren, a Casa do Idoso Sagrado Coração de Jesus e a Fazenda da Esperança Feminina, entre outras que atendem populações vulneráveis.

 

Artesanato e bioeconomia

Ainda durante a abertura oficial da feira, o secretário da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seagro), Jaime Café, citou diversos exemplos de bioeconomia no estado, tema da Agrotins 2024, lembrando da produção do capim-dourado. “Ele é coletado ali no Jalapão e exportado para o mundo afora, a grande joia do Tocantins. Então a gente trouxe esse tema para falar sobre regulamentação, para mostrar que temos bioeconomia, produzindo com muito mais sustentabilidade e mostrando que o Tocantins tem tudo para ser um grande diferencial desse país”, pontuou.

O artesanato é uma das linguagens trazidas pela Secult para programação da feira, onde servidores realizam o cadastramento de artesãos para emissão da Carteira Nacional do Artesão, documento indispensável para participação desses profissionais em feiras nacionais, como Fenearte, Fenacce e Salão do Artesanato, e demais eventos promovidos pelo Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), como oficinas, cursos, entre outras oportunidades. As emissões colaboram para a regularização e para o desenvolvimento da atividade manual, além de permitirem que novos profissionais sejam descobertos.

Além do cadastramento, visitantes poderão conferir uma exposição do artesanato tocantinense, que contará com peças produzidas em matérias-primas distintas, como o cristal, a palha e a fibra de buriti, a madeira, o capim-dourado, as sementes, entre outros materiais.  A programação da 24ª edição da Agrotins vai até este sábado, 18, no Parque Agrotecnológico Engenheiro Agrônomo Mauro Mendanha, em Palmas.

Não perca nenhuma notícia importante. Assine nossa newsletter.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Últimas notícias

Recomendações

Patrocinado

plugins premium WordPress

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Consulte nossa Política de Privacidade.