Conselho Consultivo do Parque Estadual do Cantão aprova novas instituições para compor a gestão

A votação ocorreu durante reunião remota, na qual dois representantes da sociedade civil foram integrados ao Conselho.

Nesta terça-feira, 26, foram aprovadas as novas instituições para compor o Conselho Consultivo do Parque Estadual do Cantão (PEC), conforme Edital de Chamamento Público nº 001/2024. A votação ocorreu durante reunião remota, na qual dois representantes da sociedade civil foram integrados ao Conselho. Na ocasião, também foi agendada para o dia 22 de maio, no município de Pium, uma reunião ordinária para dar posse aos novos membros, discutir a revisão do Plano de Manejo do Parque, dentre outras questões.

As instituições aprovadas pelos atuais membros do Conselho foram o Instituto Araguaia de Proteção Ambiental, localizado em Caseara/TO; e a Associação de Mulheres Agroextrativistas da APA Ilha do Bananal/Cantão, também em Caseara/TO.

As novas entidades definidas para compor a gestão do Conselho têm 30 dias para indicar seus representantes (titulares e suplentes). Os eleitos farão a substituição imediata e compõem o grupo consultivo para o biênio 2023-2025. “É fundamental que essas novas entidades indiquem seus representantes, para que o processo seja efetivamente formalizado, com a divulgação da portaria que oficializa a nova composição do Conselho”, destacou o supervisor do PEC e presidente do Conselho, Adailton Fernandes.

O supervisor ressaltou que a inclusão dos novos membros é fundamental para garantir a representatividade e a diversidade de perspectivas na gestão desse importante patrimônio ambiental. “A integração dessas novas entidades representantes da sociedade civil, traz consigo uma riqueza de experiências e conhecimentos que certamente contribuirão para as decisões estratégicas do Conselho”, frisou ao reforçar que esse processo demonstra o compromisso com a participação democrática e o envolvimento da comunidade na preservação e gestão sustentável do Parque.

 

Conselho

Constituído por representantes do poder público e/ou da sociedade civil, o Conselho Consultivo, segundo o supervisor Adailton Fernandes, é uma entidade importante para a gestão do Parque. “O conselho é um espaço democrático de diálogo entre a Unidade de Conservação (UC), órgãos públicos e instituições da sociedade civil, para que eles contribuam de forma participativa com as decisões da gestão do Parque”, explicou.

O gerente de Unidades de Conservação do Naturatins, Rodrigo Sávio, complementou que o Conselho do PEC é consultivo e visa contribuir e apoiar os trabalhos de gestão e consolidação do PEC; oferecer transparência para a gestão da UC; contribuir para a elaboração do Plano de Manejo e integrar o Parque às comunidades, setor privado, instituições de pesquisa, organizações não governamentais (ONGs), poder público, bem como as outras áreas protegidas situadas no entorno.

Não perca nenhuma notícia importante. Assine nossa newsletter.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Últimas notícias

Recomendações

Patrocinado

plugins premium WordPress

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você está ciente dessa funcionalidade. Consulte nossa Política de Privacidade.